Príncipes dos contos de fadas e pais: os culpados por deixarem pequenas meninas transformarem-se em grandes idiotas.

Lea - 5 anos, já a busca de um príncipe.

Eu prefiro me abster quando o assunto é relacionamento. Mas, ao escutar uma garota de 5 anos falar de príncipe encantado todos os dias e me perguntar onde está o meu (que mora na casa vizinha ao Papai Noel e é melhor amigo do coelhinho da Páscoa), começo a me intrigar sobre a visão ingênua que nós – mulheres modernas, independentes, bla, bla,bla – temos dos homens. Pior, o quão cedo isso começa.

Daí vem minha fofíssima mãe e me manda a seguinte frase durante uma conversa no MSN:

Mayra Lopes diz:

q você fez de janta?

Minha mãe, mais conhecida como Tia Vera, diz:

Salada, peixe e pasteis

Pasteis que o papai comprou a massinha e mussarela de búfala para fazer! Ele estava com vontade…Ainda bem que ele nasceu homem…hahahahaha

Mas ainda bem que ele ajuda e faz as comidinhas. AMO O SEU PAI!!

Pergunta: Onde as princesas da Disney e minha mãe acharam esse tal príncipe?

“Mas Mayra, eu sei que as princesas e os príncipes  existiam só na idade média e agora nas histórias”

“Não, Lea. Ainda tem alguns príncipes por aí. Na Inglaterra, por exemplo. O mais bonitinho vai casar. E a esposa será princesa”

“Inglaterra? Onde fica?”

Hm. Por que não tem um mapa do mundo nos livros de história. Seria mais educativo.

É. J’en ai marre de cette histoire.

Pronto. Amanhã voltarei a normalidade.

Advertisements