My graduation Party

Everybody hurts sometimes

Acaba de começar o dia 9 de janeiro de 2010 em Praga. Em São Paulo, todos meus amigos da faculdade devem estar se arrumando para ir a tão esperada festa de formatura. Foi esperada por mim durante um ano e meio.

Bem, agora eu poderia estar saindo do cabeleireiro com os cabelos cacheados, maquiagem combinando com o vestido estampado que eu tanto queria comprar e muitas borboletas no estomago. Provavelmente estaria recebendo ligações de amigos querendo saber que horas eu vou para o salão, se alguém precisa de carona…

Não. Até uns 5 minutos atrás eu não saberia explicar com clareza porque eu troquei o calor, o verão, os amigos, a festa por um curso em um país que não pára de nevar a uma semana. Talvez eu ainda não consiga colocar em palavras certas o exato motivo, mas uma cena me deu algumas idéias.

Um dos nossos professores é Aernout van Lynden. 20 anos correspondente em conflitos pelo mundo. A palestra dele foi ‘touching’, como diriam os meus colegas por aqui. Confesso ter engolido o choro algumas vezes.

Dancing with myself

Uma das meninas com quem fiquei mais próxima, Janie, disse que também admirava muito o trabalho dele.

Estávamos no lobby do hotel, de alguma forma trabalhando nos nossos artigos, até que ele voltou do jantar. Com alguma hesitação, chamamos Aernout para conversar conosco. Embora cansado, ele aceitou, pediu uma garrafa de vinho e começamos a bombardeá-lo. Dessa vez, de perguntas.

Depois de perguntar algumas coisas e ouvir algumas respostas realísticas, que te faz pensar que em volta de todo o idealismo da cobertura de guerra tem muito mais que isso envolvido, ele olha pra mim, sabendo que poderia me aconselhar, mas não me dar respostas definitivas, e diz: “But you see, I’m not God”. Eu respondo um “ok”, meio rouco, o que faz todo mundo no lobby rir.

Ele diz boa noite e sobe para o quarto. Eu, inquieta e com a bateria do laptop acabando, não demoro muito a subir para o meu. Uma lágrima. Foi o que eu chorei. Não sei se pelo “I’m not God” ou se porque perdi minha festa de formatura.

But, honey, you should know that I can’t go on without you.

Advertisements